Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

O covarde voltou!!

A máfia não aprende. Eles se expôem com muita facilidade. Basta jogar um biscoito e eles correm com o rabinho abanando. Andaram sumidos. Viviam aqui me atacando, mas depois que dois sujeitos foram parar na cadeia, ainda que por um breve período, sumiram todos. Um dos covardes (machão para matar uma criança) fugiu.

Nos dois últimos posts, falei sobre o Procurador Federal da República Adailton Ramos do Nascimento (catatau) e do Desembargador corregedor de merda nenhuma (Toninho das moças). 

Há dois dias o covarde não se conteve e voltou a escrever comentários meu blog, depois de muitos meses escondido no cativeiro. A história é a de sempre:

- Eu falo basteira, ninguém da ouvidos, eu deveria estar preso, meu nome é sujo, eu não tenho mais o que fazer e por ai vai. Depois, encerra com a clássica provocação infantil do tipo "Não vai publicar?", como se eu tivesse medo do que escrevem.

A máfia voltou a se manifestar aqui no blog por uma simples razão. O acordo com o (TJMG) Tribunal de Jagunços de Minas Gerais já está fechado. Eles estão seguros novamente. Sabem que vão escapar desta, mas não por serem inocentes, mas por pagarem propinas. Estão pagando o tribunal para anular tudo e para sairem impunes, como é natural em um país como o Brasil. Quando estavam inseguros, temendo as condenações ficaram escondidinhos em casa, chorando e rezando. Os covardes são assim mesmo. Se recolhem quando estão com medo e saem rugindo quando alguém já limpou a sua barra.



Quando tudo estava na 1a Vara Criminal em Poços de Caldas, estavam todos amedrontados, escondidos, preocupados. Agora que conseguiram praticamente afastar o juiz, estão novamente valentões. Os valentões ameaçaram a família do juiz, e estão comprando sentenças e habeas corpus para se safarem.

Os comentários publicados estão abaixo.

Paulo
você não tem mais nada pra fazer além de "pesquisar" e se preocupar com a vida dos outros?
Tente limpar seu nome, que é mais sujo que pau de galinheiro.
Você não é ninguém, é um lixo, ninguém dá bola se você está escrevendo outro livro. Ninguém nunca leu nem o primeiro. Também vá escrever mal assim lá longe...
De tanto cutucar onça com vara curta, está demorando pra alguém te botar na cadeia. Vou aplaudir de pé...
Vai publicar isso ou não?????

Não dá pra ler tanta abobrinha e não falar nada...Bem que me avisaram de que você só escreve merda (imitando o seu nível de vocabulário). Provavelmente este "catatau" vai ter motivo pra dar boas gargalhadas de você! 
Tente escrever uma poesia, uma crônica, sei lá...mas você nem sabe o que é isso né?
Vai ignorar este comentário tb? Só publica ELOGIOS????? 
(Não sou louca de assinar...você é capaz de tudo...)
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk 

Caro anonimo, aqui vai a minha resposta para os dois posts.

Eu prefiro gastar meu tempo escrevendo, pesquisando e lutando, do que ficar fugindo, escondido em algum prostíbulo da cidade, ou fugindo da justiça. Eu não entendo quando você fala em se preocupar com a vida dos outros. É a vida do meu filho que foi exterminado e meu filho não é "os outros".

Eu  não  me lembro de ter em meu nome alguma condenação criminal. Acho que você está invertendo o jogo. No Brasil isto tem funcionado bastante. Quem rouba acusa o inocente de ser o ladrão. Quem mata acusa a vítima de ser a culpada. Eu também nunca fui preso, nunca matei e nunca precisei me esconder da polícia. A polícia brasileira sabe onde eu moro, e estou aqui.

Se eu sou um lixo, ou um ninguém não muda o fato de vocês terem matado vários pessoas para vender órgãos, fraudar o SUS, desviar medicamentos controlados (drogas) do hospital, exterminar testemunhas dentre outras coisas. Mais uma vez você está tentando invertendo o jogo. Lixo é a pessoa que faz o fizeram (e ainda estão fazendo). Até onde eu sei, os condenados pela justiça são vocês.

Eu não escrevi um livro para obter um prêmio ou para ficar rico. Nunca disse que meu vocabulário é extraordinário e confesso que a cada dia tenho mais dificuldade com isso, agora que conheço outras línguas. Mas tenha a certeza de que quem acessa o meu blog, ou leu o meu livro, entendeu muito bem o recado para a sua infelicidade. Mas se você quiser me ensinar português, gramática ou me a me ajudar a melhorar meu vocabulário, será um prazer. Pena que eu não posso saber quem você é! Fica difícil aprender com alguém que se esconde.

Até agora, de tudo o que foi escrito - inclusive em sentenças judiciais - vocês não conseguiram apresentar uma prova sequer em contrário. Vocês não conseguiram derrubar uma só acusação. Vocês sabem que são assassinos, sabem que são covardes, sabem que são podres, mas insistem em fazer este joguinho.

A inversão é tanta que insinua que sou capaz de tudo. Ora, quem é capaz de matar uma criança e fugir da justiça? Quem é capaz de matar testemunhas? Quem teve de pedir asilo? Mais uma vez aquela velha tentativa de acusar seu opositor daquilo que você é. Mas é um tanto complexo para sua cabecinha entender isso. 

Faço votos de que um dia você possa sair do armário, da escuridão e mostrar sua identidade para me atacar. A covardia não faz bem a você e nem aos seus filhos que observam o que você está fazendo o tempo todo. Sinto que você nunca poderá sentir o sabor de poder falar com a cara limpa, mostrando os dentes, sem temer a ninguém por falar a verdade. Deve ser horrível ser covarde e ter de viver as escondidas.



2 comentários:

  1. Será que sai do armário?

    ResponderExcluir
  2. Perfeito, Paulo! Continue, simplesmente continue. O pior acontece quando a gente para de se indignar.

    ResponderExcluir