Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

quarta-feira, 8 de abril de 2015

Acredite na verdade. Ela sempre permanecerá.

Eu não poderia deixar de compartilhar alguns sabores que tenho o prazer de degustar. Eu sou obrigado a engolir muitas coisas, mas algumas são prazeirosas. O jornal de Belo Horizonte "O TEMPO" é um aliado descarado da máfia traficante de órgãos. Faz publicações seletivas induzindo os leitores a erro. O proprietário... bom, melhor ler o texto. Boa leitura.

Há alguns anos, o ex-deputado federal pelo PSDB e dono do jornaleco O TEMPO, Vittorio Medioli publicou um editorial defendendo os médicos de Poços de Caldas. Ele tinha bons motivos. Primeiro por ser parceiro político de Mosconi (PSDB), chefe da quadrilha e segundo por ter comprado um fígado.

Escrevi sobre o assunto. Medioli, que vive em Belo Horizonte, deveria inscrever-se na lista de Minas Gerais, mas encontrou um atalho para o tão sonhado fígado. Para tanto, precisou alugar uma casa em São Paulo, para poder inscrever-se na fila daquele estado. Lá, providenciaram um atestado de urgência e ele passou a ser o primeiro colocado na fila. Tudo dentro da legalidade não é mesmo?

E os paulistas que estavam na fila por um fígado? Deram lugar a um mineiro uai!

Leia o que escrevi na época:


Na época, em seu editorial, Medioli afirmou que soube de fontes seguras da inocência dos médicos de Poços de Caldas (caso Pavesi), bem como afirmou que todos serão inocentados ao final do processo. Mãe Dinah não era nada perto de Medioli. Só mesmo o empresário da mídia para ter uma fonte tão segura! Seria esta fonte um membro do TJMG ou desembargador? Ainda não sabemos.

O próprio Medioli julgou que os médicos são inocentes. Considerando a régua que usa Medioli, acho que são mesmo.

Farol da Colina - O TEMPO
Mas como diz o título deste post, a verdade sempre permanecerá. Medioli foi condenado em fevereiro deste ano (leia a matéria clicando aqui) por enviar mais de US$ 500 mil (US$ 595 mil na verdade) para contas na Suiça através de doleiros, sem pagar um centavo em impostos, pego através da operação da polícia federal batizada como "Farol da Colina". Há notícias pela internet de que o valor seria próximo a 1,5 milhão de dólares. Medioli, segundo o Estadão, coitadinho, o formador de opiniões, não sabia de nada!   

Ah.. Claro!! Ainda cabem inúmeros recursos, até que o processo se desmanche sem uma conclusão, ou pior, com a completa absolvição. Se depender de alguns desembargadores, a pena será reduzida pela metade e ficará praticamente impune. Ou você já viu algum dono de jornal (com exceção de Marcos Carone - www.novojornal.com desativado) preso?

Será que quem manda dinheiro ilegalmente para o exterior, compraria um fígado para salvar a própria vida? 

Na época em que escreveu o editorial, Medioli foi aconselhado pela família a não entrar nesta briga, como ele mesmo relatou, mas sabe como é. Os laços da máfia são mais fortes. E agora está ai o verdadeiro Medioli para que todos conheçam. Um evasor fiscal que faz o papel de bom moço perante a sociedade.

A cada centavo que Medioli enviou ao exterior, sem pagar impostos, ele destruiu - veja que ironia - o sistema público de saúde, que paga pelos transplantes de quem não pode comprar um fígado. Ele prejudicou a educação, a segurança pública e todos os problemas brasileiros são agravados graças a crimes como estes praticados por Medioli. E há milhares de brasileiros que fazem reverências a este sujeito todos os dias. São diversos "fãs" brasileiros que o consideram um exemplo de vida. Certamente são pessoas que leêm O TEMPO e não fazem idéia de que Medioli foi condenado - O TEMPO não publicou nenhuma linha sobre o assunto.

Quando você compra um exemplar deste jornal, você está contribuindo para a degradação do país. A evasão fiscal é um dos males brasileiros.  

A minha briga é boa caros amigos. De um lado um cara asilado sem acesso a justiça, sem recursos, e sem direitos. Do outro, traficantes de órgãos estupradores e evasores fiscais com montanhas de dólares. Mas o inimigo maior continua sendo a própria justiça que abençoa tudo isto.

O Jornal O TEMPO não publicou nada a respeito das prisões recentes e nem anteriores dos médicos do caso do tráfico de órgãos. Mas estampou em suas páginas a absolvição do CFM como se fosse uma sentença. Informações seletivas ou mais uma contribuição para a máfia que ele tão bem conhece? Você confia em um jornal que omite fatos para enganar você?

É meus caros amigos, certas pessoas são capazes de fazer qualquer coisa por dinheiro.  

3 comentários:

  1. E quem disse que devemos acreditar nessa imprensa lixo brasileira? O problema está nas faculdades que formam um monte de covardes travestidos de jornalistas! Os órgãos de comunicação do Brasil estão nas mãos de um monte de pilantras, que colocam nos noticiários apenas o que lhes favorecem, digo, apenas o que é bom para as máfias brasileiras.

    Força Paulo! Estamos juntos

    ResponderExcluir
  2. Querido Paulo .Eu e meu grupo escolhemos seu livro e o triste caso do seu filho para fazer nosso trabalho de Bioética.
    gostaria muito de poder conversar com você será que isso seria possível?por Skype .Bom meu e-mail é giovannascouter@hotmail.com se você puder fazer a gentileza de responder essa mensagem eu ficaria muito grata .Parabéns pela sua força e determinação em busca da justiça pelo que houve com seu filho .Abraços Giovana Siva

    ResponderExcluir