Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Precisa-se de órgãos urgente em Campo Grande

Quem não se lembra do acidente aéreo sofrido por Luciano Huck e sua esposa Angélica?

Eles foram levados para a Santa Casa de Campo Grande, e tiveram atendimento de primeiro mundo. Foram internados diretamente na UTI cardíaca do hospital e tiveram alta algum tempo depois. Saíram muito agradecidos, mas por via das dúvidas, foram para o Albert Einstein checar se estava tudo ok. E a boa notícia é que ambos estavam ótimos, apesar do que sofreram.

Não tiveram a mesma sorte 6 pacientes que precisavam de UTI naquele mesmo dia, e foram recusados pelo hospital, segundo o SAMU, informou o site de notícias TERRA. Um deles faleceu por falta de atendimento, vítima de infarto.
A Santa Casa de Campo Grande, para onde foram levados os apresentadores Angélica e Luciano Huck após o acidente aéreo sofrido no último domingo , negou atendimento a seis pacientes que precisavam ser internados na UTI e tinham sido socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) nos últimos dias. Quem faz a denúncia é o coordenador-geral do Samu em Campo Grande, Eduardo Cury. Em entrevista ao Terra , ele contou que o casal não precisava ser colocado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de cirurgia cardíaca, mas foi transportado para essa área do hospital, segundo informou, para ser isolado do assédio dos funcionários.
Ontem, 3 de agosto de 2015, os médicos deram uma entrevista coletiva neste hospital para solicitar ajuda a população para que mais leitos de UTI estejam disponíveis para quem precisa.



Estava toda a imprensa reunida para ouvir a apelo dos médicos por mais UTIs e melhores condições de atendimento, não só ao Luciano Huck e Angélica, mas para todos os brasileiros que necessitam.

A imprensa atendeu ao chamado para a entrevista coletiva. Estavam a Globo, o SBT, a Record, a imprensa local, jornais e por ai vai.

O problema é que a entrevista não era para o motivo que eu pensava. Ao ler a reportagem, percebi que os médicos estavam ali reunidos para dizer a todos que estão precisando que a população doe órgãos! Sim, queridos leitores. A falta de UTI e de condições básicas não incomodam os médicos. Mas a falta de órgãos sim! Sem órgãos eles não transplantam, e sem transplante, não ganham dim dim!

Reparem a cara de preocupados, dos médicos participantes da coletiva. Eles precisam de órgãos para transplantar! Não se falou da falta de UTI, de medicamentos, da demora de atendimento, e muito menos dos 6 pacientes que foram recusados para que Huck e esposa fossem atendidos. 

Eles querem salvar vidas!! ehehehehehe, mas precisam de órgãos! Entendeu

Sabe aquele outro mito de que a lista de espera por um transplante não pode ser disponibilizada ao público porque os pacientes não podem ser constrangidos? Pois é. É outra balela desvendada pela reportagem.

Vanildo Pereira dos Santos
Este da foto é o transplantado Vanildo Pereira dos Santos e sua esposa, usados pelos médicos para pedir órgãos à população. Não pode publicar o nome dele na lista, mas pode usá-lo para pedir órgãos?

Qual a lógica deste negócio? Publicar o nome em lista de espera constrange, mas pedir órgãos publicamente não?

É isso! Mais uma vez os transplantistas mostram a cara. 6 médicos reunidos para pedir órgãos à população e nenhuma palavra sobre as péssimas condições de atendimento na rede pública.

Lobos em pele de cordeiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário