Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

domingo, 6 de setembro de 2015

Carlos Mosconi está pagando desembargador para manter lentidão em processo

Flavio Batista Leite
Carlos Mosconi, o mandante do assassinato do administrador do hospital da Santa Casa Carlos Henrique Marcondes, está com o desembargador Flavio Batista Leite no bolso, literalmente. Leite está servindo à máfia do tráfico de órgãos numa precisão jamais vista no judiciário. Quanto teria sido a transação entre Mosconi e Flávio Leite? Não sabemos. Mas não tenho mais dúvidas. Não acredito que alguém seria capaz de fazer tais manipulações de graça. Sabe-se também que Flavio Leite tem um projeto para se tornar ministro do STJ, e Mosconi poderia ajudá-lo, como já ajudou outras autoridades que participaram do caso a conseguirem os cargos que queriam.

Basta acessar o processo no site do TJMG e verificar que ele está atuando com extrema lentidão proposital. Vistas para todos os lados, sem qualquer motivo, sem qualquer razão. Tudo o que os advogados solicitam, Flavio Bastista Leite aceita sem qualquer argumentação ou restrição. Os advogados comandam o processo como bem entendem e o desembargador é um mero observador. A continuar assim, Flávio receberá uma etiqueta de patrimônio da máfia.

Dom Mosconi. O mafioso mais blindado do Brasil
Logo na condenção em 1a instância, Carlos Mosconi divulgou uma nota que não deixa dúvidas:
Apesar de o juiz ter citado Mosconi na sentença, o deputado não é um dos réus nem foi alvo de investigação no inquérito. No julgamento, como testemunha de defesa, ele negou a existência da carta. “Tenho plena convicção de que os médicos condenados serão absolvidos em instâncias superiores”, disse Mosconi ontem.
Não se trata de convicção. Trata-se de um desembargador corrupto que foi comprado por Mosconi. Eis ai o motivo de tanta segurança que está se transformando em realidade. Os inquéritos contra Mosconi estão sendo arquivados e eu, o denunciante, sequer fui ouvido. Tudo como Mosconi determina.

Vários posts do meu blog foram parar nas mãos de desembargadores do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, levados pessoalmente pelos advogados de defesa dos médicos, o que significa que eles têm acesso direto e irrestrito (e até com certa intimidade) junto aos magistrados.

Mosconi foi visto diversas vezes passeando pelos corredores do TJMG e em audiências com os tais desembargadores.

ADIAMENTO DO JURI POPULAR EM MARÇO DESTE ANO

Em março deste ano, o juri popular do caso Pavesi foi suspenso sem qualquer motivo. A suspensão do juri foi definida pelo desembargador Flavio Bastista Leite! Sim meus caros leitores. Além de causar lentidão em outros processos, o desembargador Flavio Batista Leite também está impedindo que o juri popular aconteça.

Flavio Batista Leite concedeu ao anestesista Sérgio Poli Gaspar um habeas corpus para tirá-lo da cadeia, enquanto estava foragido. Até hoje não foi investigado o fato de que alguém, dentro do tribunal de Poços de Caldas, avisou o anestesista sobre o mandado de prisão que o permitiu fugir. Mas o fato é que Flavio Batista Leite deu a liberdade ao fugitivo que entregou-se para ser libertado.

A relação Carlos Mosconi x Flavio Batista Leite está cada vez mais comprovada. As movimentações do processo com extrema lentidão é uma das exigências da máfia de tráfico de órgãos. E elas estão sendo cumpridas à risca.

UM PASSEIO PELO PASSADO

Flavinho, o modo carinhoso como gosto de pensar nele, não se mete em polêmica pela primeira vez. Em 2007, o sindicato dos servidores da justiça foi obrigado a defendê-lo publicamente:
Desembargadores manifestam apoio ao juiz Flávio Batista Leite
Juízes de grande qualificação moral têm sido apanhados no exercício da judicatura para servir de expiação junto à opinião pública, que passam enxergá-los como figuras desonestas.” A opinião é do desembargador Reynaldo Ximenes Carneiro que, na sessão da Corte Superior do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) de ontem, dia 25 de abril, condenou as matérias publicadas pela Imprensa sobre as decisões do Juiz Flávio Batista Leite, da 2ª Vara da Fazenda Pública Municipal de Belo Horizonte, que concedeu medidas liminares para funcionamento de bingos na capital
Bora jogar um bingo desembargador? Quanto foi a parada?

DE VOLTA PARA O FUTURO

No último dia 03 de setembro de 2015, o processo foi enviado de volta ao Ministério Público de Poços de Caldas, e não foi a primeira vez. De outro lado, Flavio Batista Leite está estudando junto com seus assessores e advogados de defesa um meio para anular todo o processo o colocar os assassinos definitivamente no caminho da impunidade.

Estranho. Para quem já fez o que Flávio fez, ele poderia anular tudo sem dar satisfações à ninguem. Ele não tem qualquer organização ou instituição que vigie o que faz. O desembargador corregedor é Toninho das Moças, amigo pessoal de Mosconi.

O jogo é este meus amigos. A justiça brasileira é podre e desembargadores como Flávio Batista Leite comprovam isso. O caso dos transplantes está praticamente encerrado. Eles estão com o TJMG nos bolsos. A propina vem sendo paga religiosamente em dia. 


Deixo esta imagem para atraí-lo ao meu blog, caro desembargador. Eu não tenho seu e-mail e nem acesso a sua pessoa. Não posso enviar-lhe uma mensagem. Caso os advogados de defesa não entreguem uma cópia deste texto, achei que poderia atraí-lo com uma imagem que o senhor está acostumado.

Caros advogados de defesa. Façam mais este favor para mim! Imprimam este texto e entreguem no tribunal. Eles precisam saber o que eu penso. Vocês são os meus melhores garotos de recados. E são pagos pelos médicos, não é ótimo isso! Serviço de mensageiro grátis.

O processo do caso da Máfia do tráfico de órgãos está rendendo uma fortuna aos desembargadores desonestos de Minas Gerais. Nunca uma criança rendeu tanto dinheiro à autoridades. O processo deve durar até que Flavio consiga obter o que está pedindo. Ao que tudo indica, ainda não atingiu seus objetivos. Ele pensa alto.

INQUÉRITO CONTRA MOSCONI ARQUIVADO POR FALTA DE PROVAS.

O Ministério Público Estadual não vê nada de ilícito nos atos do Dom Mosconi.
E você? Vê?





ANÁLISE DE CASO


Segundo o TJMG, o peixe deveria ser condenado por homicídio por atacar a cobra tentando entrar em seu estômago, matando-a por dentro.

2 comentários:

  1. Quem vota em Mosconi, vota no assassinato de crianças para o tráfico ilegal de órgãos.

    Augusto Francisco

    ResponderExcluir