Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Médico da máfia de transplante é preso com arma e cocaína

Este da foto é o Dr. Claudi Roberto Ferraz. Ele foi preso na última segunda-feira (1 de maio de 2017), ameaçando pedestres na Rua Marechal Deodoro em Poços de Caldas, usando para isso, uma arma de fogo.

Claudi Ferraz faz parte da máfia de tráfico de órgãos de Poços de Caldas. Foi ele que implantou o rim do meu filho na paciente Angela Maria, que faleceu um mês depois. 

No carro de Claudi foi encontrada uma porção de cocaína. Ele é viciado em drogas. Aliás, auditorias demonstraram que dentro da Santa Casa, havia tráfico de substâncias ilícitas, fornecidas pela empresa de Carlos Mosconi (chefe da máfia). Essas substâncias eram vendidas para funcionários e médicos. 

Como sempre, a imprensa escondeu o nome dele, com medo de represálias, pois trata-se de um grupo muito perigoso. 

Claudi foi interrogado na época do assassinato do Paulinho. Ele participava de cirurgias de implante de órgãos sem possuir a documentação exigida por lei. Ao ser indagado sobre isso, o viciado respondeu:

- Fiz e farei novamente se me convidarem.

O delegado da Polícia Federal abaixou a cabeça e deixou o viciado ir embora, sem indicia-lo. Neste depoimento ele devia estar cheiradaço. Aliás, o mesmo comportamento tem o anestesista Sergio Poli. Quando está cheirado, é valentão. Mas foge da polícia quando está sóbrio. kkkk

Leia e assista ao vídeo clicando aqui antes que tirem do ar. 

Claudi também foi motivo de questionamentos na CPI do Tráfico de Órgãos. Isto está no meu livro também.
O SR. PRESIDENTE (Deputado Neucimar Fraga) - O senhor conheceu o Sr. Claudi Ferraz?
O SR. CELSO ROBERTO FRASSION SCAFFI - Claudi Ferraz? Conheço.
O SR. PRESIDENTE (Deputado Neucimar Fraga) - Ele era médico transplantista também na cidade?
O SR. CELSO ROBERTO FRASSION SCAFFI - Não. Claudi era, é, na verdade, cirurgião vascular e inclusive tinha intenções, tá?, de fazer parte da equipe de transplante, tinha intenção de fazer parte de transplante e estava, na verdade, treinando para que pudesse fazer parte disso lá.
Claudi Ferraz também levava em seu veículo o adesivo "Eu acredito na inocência dos médicos". Só mesmo um drogado para acreditar nisso.

E assim encerra-se mais um capítulo deste blog. Eu apontei aqui diversas vezes que este sujeito era um vagabundo e novamente eu estava certo.

Mas a máfia não precisa se preocupar. O delegado de polícia que é da máfia também, já está garantindo conforto e caminha quente ao viciado. Ele está em cela especial, recebe comida especial, e logo logo será solto à pedido de Mosconi. Ele nem terá tempo de sentir crises de abstinência. A cocaína deve estar chegando lá de bandeja, com o selo Aécio Neves de qualidade.

Em breve, vão dizer que a culpa é minha. Espero que o jogo do bicho não seja afetado com a prisão do viciado. Vão dizer que a culpa é minha também.

A comunidade poçoscaldenses de medicina é das melhores. kkk

Assassinos filhos da puta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário