Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Doação de órgãos está na pauta da imprensa.

Caros leitores.

Estamos em setembro, mês escolhido pelos traficantes, para propagandar a doação de órgãos. Você deve ter percebi um aumento considerável deste assunto na imprensa. 

O Brasil é um país que tem demonstrado que a corrupção atinge todos os níveis. Há poucos dias, foram denunciadas 19 pessoas envolvidas com a máfia das próteses. Eles implantavam proteses vencidas em pacientes cardíacos, entre outros abusos. Tudo por dinheiro. A política brasileira, nem se fala. Onde se mexe, a sujeira aparece. 

Mas os transplantes são diferentes!!! Não existe corrupção e a lei basta para banir os abusos. Pena que não é verdade. Mais uma vez estão mentindo para vocês. 

A máfia das próteses não precisava de doador para funcionar. Eles implantavam materias fabricados. Mas os traficantes de órgãos, precisam de doadores. Não tem como fazer tráfico de órgão, se não houver um doador. E por isso é a única campanha que dura o ano todo. Você não vê campanhas tão contundentes relativas a outras enfermidades. Só os transplantes. E os pacientes na fila representam uma quantidade mínima comparada, por exemplo, com os pacientes com câncer. Mas mesmo assim, a publicidade é só para transplantes.

Eles voltaram a bater na mesma tecla: Não existe tráfico de órgãos no Brasil. Existe sim! Estou asilado por ter denunciado isso. Se não existisse, eu não estaria aqui. Eles mentem o tempo todo, tentando convence-los à doar os órgãos. 

Esses médicos transplantista, matam pessoas em coma nas UTIs públicas para retirar órgãos e vender. Eles possuem metas e comemoram cada transplante realizado, além de comemorar recordes. Quanto mais transplantes, mais doadores e consequentemente mais pessoas mortas. Vale lembrar que o transplante não é garantia de recuperação. Ele pode dar certo, como também pode dar errado. E os médicos não são responsáveis se os pacientes morrerem. O único interesse dos médicos transplantistas é o lucro altíssimo que estas cirurgias representam. 

Trata-se de um esquema muito grande, com pessoas poderosas, com grande influência na polícia federal e ministério público. Não doar órgãos é preservar a própria vida. 

Desmarque o seu Facebook pois é a primeira coisa que olham quando alguém entra no hospital em emergência. Ao menor sinal que a família tem interesse em doar, eles vão matar o paciente, e você não poderá reclamar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário