Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Filme trash da pior qualidade.

Assistam ao vídeo, depois leiam os meus comentários.


Pois é meus amigos leitores deste blog. O que você acabou de assistir foi mais uma propaganda de marketing pró transplante. Nada mais do que isso. E é tão ridículo que expõe a fragilidade do sistema. Vamos por partes:


1. Para quem precisava salva a esposa e estava preso no trânsito, o marido até que estava bem calmo.

2. O Samu "confirma" a situação da paciente perguntando ao marido e não acionando a central de transplantes. O Samu ainda faz questão de perguntar se ela está na fila.

3. A paciente tinha 30 minutos para chegar ao hospital para fazer o transplante. Sob stress (imagine alguém com problemas cardíacos vivendo este stress por 30 minutos). 

4. A central de transplantes acionou a paciente sem ter o mínimo conhecimento do histórico clínico dela. Ela teve um AVC há poucos dias e não podia ser transplantada, mas mesmo assim foi acionada.

5. O coração não foi perdido!! Foi transplantado em outro paciente (dentro de 30 minutos), mas a reportagem não quis saber quem ele era?

O Jornal Correio Braziliense, no entanto, tem outra versão. Segundo o Jornal, a mulher recebeu o coração!!
Foi a prontidão de paramédicos do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) que salvou a situação. O marido da paciente teve a ideia de acionar uma equipe. Socorristas saíram com uma ambulância e quatro motociclistas, munidos da placa do veículo. Conseguiram encontrá-los. Dinalva entrou no veículo e, com a ajuda do serviço chegou no hospital pela Estrada parque Taguatinga, usando a faixa exclusiva, em 8 minutos.
Dinalva passa por uma cirurgia neste momento. A equipe do Samu já está de prontidão novamente.
Afinal, quem recebeu este coração?

Os heróis do Samu

O Brasil é amador até em produzir fraudes. Tudo isto não passou de uma operação de marketing. A esposa é filmada no hospital, sentada em uma cadeira qualquer, sem aparentar estar morrendo ou precisando efetivamente de um transplante. Na fila de coração, sabemos que a prioridade são os casos mais graves, que não era a situação dela. 

O que vocês assistiram foi uma grande armação do Samu com os transplantistas para mostrar a "importância" de se jogar dinheiro público pela janela, e ganhar a atenção da imprensa, que ignorante como é, creditou o título de heróis à todos os envolvidos na trama. 

Esta peça publicitária é mais uma enganação que o estado submete sua população debaixo de aplausos.

Mas, só para finalizar.... O paciente que recebeu o coração (kkkkkkkkkkk) está bem?

4 comentários:


  1. Caro Paulo,

    Como eu disse há alguns dias: se tratando de doação de órgão e transplantes tudo não passa de mera publicidade, só publicidade. Ou pior: é tudo bagunçado mesmo como acabamos de ver??

    ResponderExcluir
  2. Oi, Paulo,so pra informar que ainda estou aguardando aquele jurista famoso e que ficou mais famoso ainda neste troço de "impixi" cumprir a palavra de ir comigo a WAshington na OEA. Náo fôra v ainda estaria na inocência. Aos 75 continuo. O livro, como já disse antes,está no seu arquivo. V já recebeu há anos os testemunhos e + recente as ilustrações dos personagens.Em nome do meu filho amado GODOFREDO JOSÉ minha luta continua.abs

    ResponderExcluir
  3. Em tempo: ainda náo sei o motivo, mas já estão usando o termo "morte técnica" ao invés de "morte cerebral". Acho q é pra não confundir o povo com "morte celebral"que é prerrogativa para falecimento de celebridades. Fazendo parte dos 90% dos analfabetos funcionais do meu amado Pais, penso ser esta a razão. Ou será uma nova classificaçao para uma "SERIAL" morte. Fiquei tão confusa, tao desorientada, acho que só o Senhor Jesus explica.

    ResponderExcluir
  4. Mais em tempo ainda:você conhece este bando de unknows e anônimos que povoam seu blog? Bando de bundão... Covardes...Medrosos...Tenho 75 anos, quando fui jovem só as moçoilas mandavam cartinhas anônimas ;ou pra desejados namorados ou pra x9 adultério. Depois saem cantando com bandeirinha (de que cor não vem ao caso) na mão(um filho seu não foge à luta )com a mãozinha de froxo no peito. Paulo, com um exercito deste naipe nem Alexandre da Macedônia. Sorry

    ResponderExcluir