Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

domingo, 18 de setembro de 2016

Rosana Reis Nothen: A máfia é mais forte do que nunca!

Caros leitores. O Brasil é o país da impunidade, e todo mundo sabe. Mas o que poucos sabem é que o Brasil é o país que não só concede a impunidade, como também concede a chance da pessoa voltar a cometer crimes.

O personagem de hoje é Rosana Reis Nothen, atual coordenadora do SNT - SISTEMA NACIONAL DE TRANSPLANTES no governo brasileiro. Ela é responsável por TODO o SISTEMA DE TRANSPLANTES NO BRASIL, e também assumiu a coordenação geral de sangue e hemoderivados.

Em meu livro, relato tudo sobre esta desqualificada que faz parte de uma grande máfia de tráfico de órgãos. Este é apenas um trecho:
Alguns minutos depois de falar com ele, recebi outro telefonema. Desta vez, da Sra. Rosana Reis Nothen, Coordenadora do Sistema Nacional de Transplantes, do Ministério da Saúde. Bastante grosseira e arrogante, dizia-se a maior autoridade dos transplantes no país e que estranhava o fato de não ter sido informada sobre o que estava acontecendo. Da forma como falou comigo, parecia que eu havia cometido um crime. Surpreendentemente, ela havia recebido minha denúncia naquele exato momento e não antes, como afirmara Sr. Henry. Nothen negou que a ABTO tivesse comunicado o fato há oito dias. Pedi, então, que enviasse um documento confirmando o fato.
Rosana me atacou duramente, por eu ter denunciado a máfia. Não satisfeita, escreveu uma carta à José Serra onde fez uma forte defesa aos assassinos e humilhando a nossa família. José Serra a exonerou após o relatório feito pela vagabunda.

Mas o tempo passa, os assassinos escapam e Rosana volta ao posto para garantir as ações da máfia. Ela tem relações muito próximas com a ABTO que é o maior centro de tráfico de órgãos no Brasil.

Rosana Reis Nothen, é um membro da máfia de tráfico de órgãos (e quem sabe sangue) do Brasil e também é a prova que no Brasil é possível você cair, se livrar das responsabilidades e ainda voltar para o posto em que fez merda.

Um comentário:

  1. Boa noite Paulo Pavesi,

    Desde o dia em que conheci o seu importantíssimo blog, não deixo de acessar um dia sequer, pois é um veículo de comunicação e alerta a todos os brasileiros sobre impunidade que reina em solo brasileiro quando se tratar de punir VAGABUNDOS endinheirados (de forma ilícita, é claro!).

    Aqueles que fazem desse VERME AMBULANTE, uma "mulher de respeito" e "poderosa" são justamente os que deveriam combater o crime (membros da Justiça e do Ministério Público), mas não o fazem porque o mal perpetrado pelos MELIANTES DA MAUdicina não atingiu um dos seus filhos.

    Quando a covardia e sacanagem atingem os familiares dessas PESTES, logo se transformam em seres humanos revoltados, indignados, contrários à corrupção e ao crime. São verdadeiros CANALHAS que não sentem o menor remorso pela dor alheia e são tão imundos que até as águas do Tietê perdem de goleada em matéria de sujeira.

    São seres desprezíveis, safados, covardes, mesquinhos, salafrários que não se contentam apenas em assassinar ou ajudar a assassinar uma criança inocente para roubar e comercializar os órgãos, já que o serviço tem que ser completo e para isso, tem que destruir de vez a vida do Pai, que com coragem inigualável luta por uma JUSTIÇA que se mostra propositalmente: SURDA, CEGA E MUDA!

    O pior é que lutamos, lutamos, lutamos e a cada dia a impunidade, digo, a SAFADEZA se reinventa no cenário jurídico brasileiro. Não há a mínima esperança de construirmos uma sociedade livre, justa e que busque o bem comum, pois o lema é "DESORDEM E NADA DE PROGRESSO".

    Por isso, que a sua luta, Paulo, enche de orgulho todos os brasileiros de bem que sonham com uma sociedade pacífica e evoluída, mas é uma pena que isso esteja a anos-luz de distância.

    Força Paulo! Estou contigo e não abro!

    1 Sargento do Exército Brasileiro Luciano Silva
    Também vítima de perseguições, achincalhes, covardias, arbitrariedades, abuso de autoridade, abuso de poder, assédio moral, assédio judicial por parte de membros bandidos do Poder Judiciário e Ministério Público Federais, que dão proteção a HOMENS, MULHERES, LÉSBICA e GAY que usam a farda do Exército para cometer crimes e ficarem impunes.



    ResponderExcluir