Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Desembargador sentencia: A maior vitima nao foi meu filho, mas sim a propria justiça!

Atualmente no Brasil nao ha culpados. Se voce visitar um presidio e perguntar a cada detento sobre sua culpabilidade (independente das provas existentes no processo), ele dira: Sou inocente! As prisoes brasileiras sao exemplos de violaçao dos direitos humanos: So possui inocentes! 

Claudio Rogerio Carneiro Fernandes, condenado duas vezes pelos crimes cometidos em Poços de Caldas, ficou apenas 30 dias preso, e tao logo foi solto disparou: Eu sou inocente. Aprende rapido quando se esta preso.

Por que temos tantos inocentes presos? Ora... voce nao se lembra do caso da Escola de Base de Sao Paulo? Quanto injustiça nao é mesmo? Pois casos como este existe aos milhoes. Quem afirma isso é o desembargador Walter Luiz de Melo. Este desembargador acredita na inocencia dos medicos que mataram Paulinho e outros 7 pacientes. Para ele nao importa o que esta no processo. Importa que ele precisa evitar novas escolas de base. E esta fazendo um bom papel. 

Melo foi o responsavel por uma inovaçao juridica, ao suspender o processo diante da acusaçao de suspeiçao do Juiz Narciso Alvarenga da 1a vara criminal de Poços de Caldas. Sem qualquer decisao, Walter Luiz de Melo suspendeu o processo para beneficios dos acusados. Afinal, sao todos inocentes nao é mesmo? E por que mesmo a justiça é lenta? Quantos meses o processo ficou parado esperando uma decisao de um recurso tao desonesto? 

Mas o desembargador foi alem. Em seu voto no julgamento do habeas corpus dos assassinos, ele encontrou a verdadeira vitima, a saber:
Não resta a menor dúvida: os crimes ventilados nos autos são gravíssimos e o certo é que preocupante este processo tramitar por mais de 13 anos. Os amantes da má-fé e os desinformados, pela demora, ao que parece, apontam, apenas, a culpa do Judiciário. Afirmo: o Judiciário, no fundo, no fundo, também, é a grande vítima, visto que, trabalha com  uma legislação que não acompanha a realidade. O processo, inicialmente, esteve a cargo da justiça federal, havendo, até a suscitação de conflito negativo de competência julgado pelo SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Como querer maior agilidade do Judiciário?
Entenderam? Eu explico.

O judiciario é a grande vitima da sua propria morosidade! Os recursos absurdos, abusivos e claramente protelatorios nao sao culpados de nada. Sabem de quem é a culpa? Dos amantes da ma-fé, os desinformados, e claro das vitimas! 

No Brasil descobrimos que todos os problemas sao decorrentes das vitimas. 
Por que a policia nao investiga? Porque tem vitimas demais. 
Por que o ministerio publico nao denuncia? Porque tem vitimas demais. 
Por que a justiça demora 13 anos para julgar uma açao? Porque tem vitimas demais e desembargadores desonestos que suspendem processos em beneficio de assassinos, sabe-se la em troca do que.

Sao personagens como este Walter que estao destruindo o pais. Nao se trata mais do caso Paulinho. Estou falando da situaçao geral do Brasil. A justiça perdeu o respeito. Voce pode perguntar a qualquer cidadao e ele lhe dira que a justiça é uma vergonha. Mas agora, ao menos, descobrimos a culpa. As vitimas, estas desgraçadas que so fazem atrapalhar tudo. 

Se o desembargador Walter Luiz de Melo, for visto perambulando pelo TJMG com um estetoscopio no pescoço, nao se assustem. E' apenas uma demonstraçao de carinho para com assassinos injustiçados. Acho que ja podemos falar em hospital de base de Poços de Caldas. 

Espanta-me ver alguem que ocupa um cargo tao importante, conseguir escrever tamanha besteira. Nao ha absolutamente nada de semelhante entre os casos. Um membro do poder judiciario usar isso para justificar suas açoes é no minimo patetico. Mas no pais da impunidade, tudo é possivel nao é mesmo? Criamos uma democracia onde é facil instalar alguem no poder. Dificil é tira-lo. 

Eu sou o amante da ma fé, o desinformado, que ele cita em seu texto. Mas meu carater nao tem preço. Se um dia tivesse de julgar um caso, faria com base nos autos, e nao em outros criterios. Melhor desinformado que desonesto. Ma fé tem quem fecha os olhos para a verdade. 

Vou dar a minha contribuiçao para a justiça - esta pobre e inocente vitima. Sugiro que o primeiro passo é fazer com que desembargadores ganhem no maximo o teto definido por lei. Quando desembargadores ultrapassam este teto, eles desrespeitam a lei. E quando fazem isso, desmoralizam o proprio judiciario, que deveria ser exemplo neste campo. Nao é mesmo desembargador Walter?? E mesmo recebendo acima do previsto em lei, parece que nao é o bastante. 

Walter demonstra estar afinado com a defesa dos medicos, pois ele sabe que nao ha suspeiçao contra desembargadores.  Vejamos o que o distinto ex-delegado de policia esta preparando para o futuro:
Milhões e milhões de pessoas pautam suas vidas com observância da ética, honestidade, respeito às leis, todavia, sabe-se que muitas pessoas podem ser injustiçadas em decorrência do ocorrido com a Escola de Base de São Paulo, evidentemente, graças a irresponsabilidade de um Delegado de Polícia e de uma mídia sensacionalista, destruíram as vidas das referidas pessoas. (...) Esta instância revisora tem o dever de reexaminar o processo que julgou a ação penal a que responde os pacientes que negam os crimes, portanto, ensejando a oportunidade para julgar os acertos ou desacertos do MM. Dr. Juiz de Direito sentenciante. (...)"
Ele abraçou o argumento dos assassinos e esta sinalizando que sao todos inocentes.

Caro desembargador Walter Luiz de Melo. Atualmente estamos vendo que no Brasil o que mais encontramos é a falta de carater. Respeite o meu filho e as demais vitimas. Eles sim sao as verdadeiras vitimas. Se quiser absolver os assassinos va em frente. Mas voce vai respeitar o meu filho. Isso eu garanto. 

Mostre-nos que as provas existentes nos autos nao sao validas e absolva todos os acusados. Mas nao faça o jogo sujo de tentar confundir a opiniao publica usando uma historia que nada tem a ver com os casos de Poços.

Ha outros meios para se tornar um Joaquim Barbosa. A Escola de Base nao deve ser uma delas.

Um comentário:

  1. Paulo, voce já pensou em divulgar essas barbaridades típicas do podre poder judiciário brasileiro em ingles? É bom para que, quando esses miseráveis visitarem aqui a europa, mais gente gaste um pouco de saliva para lustrar suas caras de pau, suas faces do mal.

    ResponderExcluir