Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Errei?

Ontem eu publiquei uma notícia sobre roubo de rins. Mas foi tudo esclarecido.

O G1 defendeu a tese de erro médico e eu a tese de roubo dos rins. Mas erramos?

Segundo o hospital, o que aconteceu é que - graças a deus - salvaram a vida do rapaz. O tiro atingiu um dos rins, que foi retirado para que ele não morresse sangrando. Portanto, não foi um erro médico e sim salvaram a vida dele. E também não foi roubo de rim, pois o rim estava danificado, totalmente destruído e não serviria para nada.

Também foi esclarecida a minha dúvida. Eles não contaram para o paciente que o rim foi retirado para não deixá-lo preocupado, e também não entregaram o laudo ou prontuário para que ele pudesse se recuperar em paz. Quando ele descobriu que estava sem um rim, fazendo exames, então o hospital resolveu fazer um laudo as pressas e uma festa de comemoração surpresa:

SURPRESA!!! TIRAMOS O SEU RIM PARA SALVAR A SUA VIDA!!!

O G1 adotou esta versão e já publicou.

Eu, infelizmente não consigo adotar. Foi roubo mesmo!

2 comentários:

  1. isso aconteceu em Manaus. Retiraram um rim "doente" de um paciente que foi operado por apendicite.

    ResponderExcluir
  2. Que horror. Aqui em Campo Grande MS, aprovaram uma lei, que se vc for doador de rim, vai ser isento de taxa em concurso público https://www.campograndenews.com.br/politica/deputados-aprovam-isencao-em-concursos-para-doadores-de-rins
    Eu sou concurseira, mas já abri meus olhos quanto a essa realidade perversa que existe!

    ResponderExcluir