Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Estado vai indenizar chefe da Máfia de tráfico de órgãos

CARLOS EDUARDO VENTURELLI MOSCONI está processando o Estado por ter sido citado nas condenações de tráfico de órgãos, dos membros da máfia que ele criou. Mosconi tem o TJMG nas mãos e os desembargadores mineiros nos bolsos.


Mosconi pede indenização de 3 milhões de reais, por seu nome ter sido citado em sentenças. Vale lembrar que foi solicitado a abertura de inquérito para investigá-lo. O inquérito foi aberto e eu apontado como denunciante não fui ouvido. O mesmo inquérito já foi encerrado.

Mosconi é o mandante do assassinato de Carlos Henrique Marcondes, Diretor Administrativo do Hospital da Santa Casa. O Ministério Público admitiu ter conhecimento de que o Diretor foi assassinado pela máfia pertencente a Mosconi, mas arquivou o caso.

O processo para indenizar Mosconi está sob sigilo e também INVISÍVEL no sistema do TJMG. Tudo corre escondido dos olhos do povo. Em recente acordo, Mosconi pagou R$ 500 mil para anular sentenças de retirada ilegal de órgãos. Após ter a sentença anulada, Mosconi quer recuperar o dinheiro, já que tem dívidas de campanha que ainda estão em aberto. Para isso, em conluio com membros do TJMG, criaram esta ação que dará a Mosconi pelo menos R$ 3 milhões. 

Mosconi é como Pablo Escobar. Ele só vai parar quando levar um tiro na testa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário