Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Wikipedia - 2o capítulo

Acabo de receber um e-mail do Wikipedia explicando a decisão de suspender a minha conta, e confesso que fiquei feliz por não ter conseguido levar a cabo a idéia de publicar o caso Paulinho por lá.

Segundo o censurador, eu não utilizei fontes confiáveis (relatório da CPI e sentenças judiciais não são confiáveis segundo o site). Eu precisaria ter fontes mais confiáveis, talvez um depoimento dos mortos ou foto dos órgãos vendidos no corpo dos pacientes que compraram. 

Ainda segundo o censor, o Caso Paulinho Pavesi só interessa a mim. Já o da Suzane Von Richthofen , e do casal Nardoni, interessam ao mundo (afinal foram aceitos na wikipedia).

Entre as fontes utilizadas no caso Riththofen está a Revista Época, da Globo. Mas a Revista CartaCapital foi recusada no caso Paulinho Pavesi. Como explicação ao bloqueio, a Wikipedia ainda informou que "Precisa primeiro de cobertura na grande imprensa ou de algum escritor, sem isso não vai conseguir inserir nas páginas da Wikipédia".

Diz ainda o censurador que: "O próprio sumario do tribunal não serve como fonte e a entrevista da Carta Capital era com o senhor, então pode ser também ser considerada fonte primária". Bom, percebe-se claramente que sequer o censurador se deu ao trabalho de ler a reportagem que está neste link. Em nenhum momento eu fui entrevistado. A reportagem cita como fonte a justiça brasileira. Há uma menção ao meu depoimento à justiça inglesa e nada mais. Sequer fui procurado pela CartaCapital. Além de censurar, o pseudo-editor de origem búlgara, tem certa dificuldade em entender o português. 

No entanto, em relação a biografia de Carlos Mosconi, criada por alguém de sua equipe de marketing, vale! As fontes? O próprio Carlos Mosconi! Sim amigos, a Wikipedia - tão comentada pelo mundo - tem alguns critérios estranhos para admitir uma página. 

Yoanis Loribroussef
Censurador do Caso Pavesi na Wikipedia
Fatos verdadeiros fundamentados em sentenças judiciais não são aceitos, mas a palavra de um político é considerada ouro. Diante disto, não tenho mais nenhum interesse em que a história de Paulinho seja publicada na Wikipédia. A julgar pela qualidade do que está ali, Paulinho não merece este desaforo. Não é difícil entender o motivo pela má qualidade da educação no país. As informações sérias e verdadeiras são controlados seguindo interesses muito particulares.

Espero que quando você acesse esta "enciclopédia" lembre-se da qualidade das informações que estão publicando. Agora entendo um termo que utilizam com frequência pela rede:

"Filósofos do Wikipédia" que corresponde a "merda nenhuma".

Ahhh. Estava me esquecendo. A Wikipedia esta pedindo doações para não fechar as portas. A cada centavo que voce doa a este site, está contribuindo para a censura da informação. Eles precisam de dinheiro, talvez seja este o motivo de censurar algumas páginas e publicar outras. Talvez o peso da informação esteja sendo medido por moedas.

Um comentário:

  1. Nenhuma pessoa ou nenhum dirigente de uma empresa, fala mal de seus patrocinadores. Se toda a mídia é patrocinada por bandidos 'engravatados e enjalecados', como poderiam falar sobre o caso do Paulinho e de outros casos que depusessem contra a linda imagem dos ANJOS? Nem no Brasil e nem em país algum isso aconteceria. É a lei dos que corrompem e dos que se deixam corromper.

    ResponderExcluir