Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

segunda-feira, 10 de março de 2014

No Brasil todo bandido é inocente, mesmo que se prove o contrario.

Ainda que eu tivesse planejado em detalhes tudo o que aconteceu durante estes 13 anos, nao teria sido tao feliz como fui quando escrevi o livro. A historia foi comprovada e a cada dia se torna mais precisa. Para a minha surpresa, tenho recebido uma quantidade enorme de e-mails de pessoas que leram o livro. Eu nao consigo mais dizer quantos puderam ler o livro pois muitos estao recebendo de amigos que leram e recomendaram a outros. Perdi a conta dos livros que estao sendo distribuidos. Pessoas de varias partes do Brasil me escrevem. Muitos para contar uma historia que soube ou presenciou, e que se torna compreensivel diante dos argumentos que estao no livro.

E a felicidade em escrever o livro esta na forma como a historia esta sendo comprovada, dia apos dia. Todas as manipulaçoes descritas no livro, podem ser agora acompanhadas on-line, quase que em tempo real. 

O segundo livro ja esta sendo escrito, sem que eu digite uma so palavra. Basta aguardar o que esta sendo escrito pela imprensa, e pelos e-mails que tenho recebido, com informaçoes bastante valiosas. 

Um exemplo pratico, é a entrevista de um dos urologistas soltos (que ja possui duas condenaçoes, uma delas confirmada em 2a instancia). Claudio disse: "Se tudo isso que foi feito em transplante aqui, é ilegal, entao no Brasil inteiro é ilegal". 

Como tenho afirmado, o silencio dos conselhos de medicina e da ABTO em relaçao ao caso, tem um motivo: Em todo o Brasil, centenas de brasileiros estao servindo a um mercado de orgaos, de intensa atividade. Claudio, usou o mesmo argumento da medica Virginia Soares quando questionada sobre as mais de 300 mortes na UTI do hospital de Curitiba: "Se o que eu fiz na UTI é crime, entao todas as UTIs brasileiras estao cheias de criminosos". Tanto Claudio quanto Virginia estao repletos de razao. 

O Brasil nao tem fiscalizaçao em nada do que faz, e nem é preciso muito para perceber isso. Basta visitar a emergencia de qualquer hospital publico para perceber como o brasileiro esta sendo tratado. Isto é legal? Claro que nao é! Mas quem vai colocar a mao na cumbuca? Quem vai ter coragem de peitar o que esta acontecendo? Quem? 

No Brasil, lugar de bandido é na rua, solto e livre! Sao os brasileiros de bem que estao tendo de se cercar com muros, colocar grades nas janelas, e evitar sair as ruas. Afinal, como bem disse Claudio, "eu sou inocente!". Os colegas de cela dos medicos, tambem sao unanimes em afirmar inocencia. Se tem um lugar cheio de inocentes, este lugar sao as cadeias brasileiras! Os culpados estao nas ruas.

Se com duas condenaçoes, alguem se declara inocente e diz que todos fazem igual, é sinal que estamos mesmo vivendo os ultimos tempos.

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais, vem escrevendo uma longa historia nestes ultimos 13 anos, quando o assunto é o caso Paulinho. Ha um empenho maximo para que tudo seja definitivamente arquivado e enterrado. Bandido somos nos! Nao estes cidadaos que retiram orgaos de pessoas que ainda estao vivas. Nao estes bandidos que criam centrais de transplantes e comercializam orgaos! Estes sao herois e merecem ser aplaudidos. 

O habeas corpus é um cheque em branco. Nao ha leis! Voce entre com um, depois com outro, depois com outro, e depois com outro, até que caia na mao certa. Ai é so discutir a quantia e pimba! Ou sera que a lei é diferente em varios graus de jurisdiçao? Sera que ha um codigo penal para cada instancia?

O que tem em um codigo penal, que nao tem em outro? 

Qual o codigo penal que permite que Marco Carone, jornalista de Belo Horizonte, fique preso sem condenaçao em um processo extramemente politico, enquanto medicos condenados duas vezes saiam livres pela porta da frente? 

Quem é mais perigoso para a sociedade? O jornalista que publica materias sobre corrupçao envolvendo os poderes de Minas Gerais, ou um medico que retira orgaos de pacientes vivos? A quem a justiça esta atendendo? Os cidadaos ou o proprio governo? 

A condenaçao segue o mesmo caminho. Condenados em 1a instancia, recorrem a 2a instancia que por sua vez diminui as penas e confirma a condenaçao. Entao recorrem ao superior tribunal de justiça, e entao recorrem ao Supremo Tribunal Federal. Um deles vai aceitar a oferta e tudo sera celebrado com aplausos dos familiares. Tudo é uma questao de preço no Brasil. A moral, etica e honestidade, ja estao perdidas ha muito tempo. 

O Jornal Estado de Minas publicou uma reportagem cujo titulo é "2a Vitoria dos medicos do caso Pavesi". 
Vitoria? A 2a instancia confirmou que houve crime e reduziu as penas por serem primarios. Onde esta a vitoria, caso o crime cometido fique impune? Vitoria de quem? Da sociedade? Do jornal? Dos financiadores do jornal?

Desde quando condenaçao em 2a instancia é uma vitoria? 

Brasileiros, o momento é de refletir. Acho que definitivamente estamos diante de uma situaçao no minimo preocupante.

E o que voce tem com isso, nao é verdade? O problema é da familia Pavesi!

Claro que sim! O problema é nosso. Nos nao podemos receber o Paulinho com aplausos, ja que esta morto. Mas pare, olhe em volta e responda. 

- Voce esta de acordo com a educaçao publica que esta ai para os seus filhos?
- Voce esta de acordo com o atendimento da saude publica que esta ai?
- Voce esta de acordo com a segurança publca que o Brasil tem hoje?
- Voce esta de acordo com os impostos que voce paga hoje?

A cada bandido solto, a cada sentença vendida, a cada habeas corpus comprado, a educaçao, saude, segurança publica e tudo o que envolve a cidadania esta sendo violada. A cada ato de corrupçao, voce que esta lendo, fica mais reduzido, mais vulneravel, mais propenso a se tornar uma vitima. 

Voce ainda acha que o prejuizo e o problema é da familia Pavesi?

Voce sabia que os medicos envolvidos em fraudes de ponto eletronico, usando dedos de silicone, estao soltos e trabalhando normalmente? Voce sabia que a justiça brasileira garantiu a eles o direito de trabalhar, ainda que tivessem sido pegos em flagrante? Voce sabia que no Brasil a justiça tem se esforçado para que o pais tenha a clara sensaçao de impunidade? 

A familia Pavesi ja resolveu este problema, meu amigo leitor. Nos estamos seguros na Europa. O medico que nos atende, nao tem condenaçao por matar crianças e pacientes em coma. A escola que minha filha frequenta nao ensina a ter tendencias homossexuais e nem a coreografia do lepo lepo. A policia que me protege hoje, tem por dever nos proteger acima de qualquer coisa. Os impostos que pago sao devolvidos em beneficios, que nao sao poucos. O governo que entra e sai, nao interfere na nossa vida, pois as leis sao cumpridas com rigor. Deputados nao tem acesso aos tribunais, e nem caminham pelos corredores visitando desembargadores, para pedir favores ou comprar sentenças. Tudo é serio. Nada é feito sem principios. 

A familia Pavesi esta tentando mudar o que esta ai. Mas a cada dia que passa, percebemos o quanto os nossos esforços nao tem valido a pena. 

E este texto, so pode ser concluido com uma pergunta:

- Se eu tivesse matado o filho de um destes medicos, onde eu estaria agora? Solto ou preso?

7 comentários:

  1. Paulo,
    tomo a liberdade de fazer uma pequena correção no seu post.
    Dr. Cláudio é urologista, e não neurologista como vc citou no início do texto.
    Numa dessas, o pessoalzinho que defende os médicos é bem capaz de dizer que vc "nem sabe a especialidade do médico e fica fazendo acusações sem provas".
    Abração, e rumo ao segundo livro!

    ResponderExcluir
  2. Paulo, por gentileza, me informe como poderíamos entrar nessa luta e colaborar com sua luta?
    Sou uma pessoa sem muito influência, mas aos poucos - caso a gente compartilhe notícias - pelo menos as pessoas que receberem nossos posts serão alertadas.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Paulo.
    Por favor, gostaria de colaborar para espalhar as injustiças praticadas por estes assassinos.

    ResponderExcluir
  4. Paulo, tenho acompanhado de perto toda a repercussão do caso nos fóruns de Poços e vejo muita gente dizendo que "as pessoas não sabem a verdade, quando souberem terão que se desculpar por tudo que fizeram com estes médicos" aí eu fico na duvida: que informações essas pessoas tem que a justiça não tem que garantem que os médicos são inocentes?
    Não seria o caso de intimar-se estas pessoas que dizem ter informações relevantes do caso para que deponham? O Exmo. Juíz Narcizo não teria interesse em ouvir esses detentores de informações?
    Já está me causando ojeriza a fé cega com que se defende os condenados nas comunidades de Poços (sempre a mesma meia dúzia, diga-se). Tiveram a cara de pau de comparar o caso da escola base (onde o MP sequer ofereceu denuncia) com o caso do Paulinho, onde os médicos já foram condenados em segunda instância.

    Não seria possível informar o juíz sobre estas pessoas e suas informações irrelevantes?

    ResponderExcluir
  5. O que dizer... LAMENTÁVEL...
    A mesma justiça que prende solta! Porque prender então? Deixa solto logo de uma vez, para que esse trabalho todo de condenação?
    Cidadão de bem é que está preso neste país!
    Tenho vergonha desse país e dessa Poços de Caldas.
    Povo burro! Aliás, burro nada, sabem SIM da verdade mas tapam o sol com a peneira!!!
    Que nojo de tanta sujeira, se tivesse condições sairia desse lixo de Brasil.

    ResponderExcluir
  6. Paulo, eles devem estar burro de dinheiro com a sua soltura . Fora advogado. Daqui a pouco dinheiro acaba. Vai chegar um momento que os ajudantes vão para de ajudá-los. Só de ver a foto como eles emagreceram dentro da cadeia já e uma justiça . A arrogância e ponto que os coloca de pé. Tem algum ponto sensível para eles cair.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo , com certeza se divulgar os nomes aqui podemos ajudar..

    ResponderExcluir