Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

domingo, 14 de junho de 2015

Advogando em causa própria

Pois é amigos. Este é mais um post para mostrar a gentalha que se espalha pela rede. Hoje vou falar de um jovem empreendedor que advoga em causa própria, disfarçado de população. Tudo começou com este post (mais um entre tantos outros). Mas primeiro preciso explicar alguns detalhes. Começaram a surgir fotos de carros de Poços de Caldas, com adesivos apoiando os médicos condenados. Alguns participantes questionaram o fato dos adesivos aparecerem só em carros luxuosos, o que indicaria um adesivasso da classe médica.



Então o nosso protagonista Marcelo Eduardo Lima Salles, provou que nem só "carrões" estavam adesivados.


Pois bem! Marcelo prova que não é só carrão, mas a população toda está se manifestando em favor dos médicos "acusados" injustamente. Mas peraí! O Fiat Uno Mille tem um outro adesivo. Sim! Ele pertence ao laboratório Biosalli. 

Ahhh, então não representa toda a população e sim uma categoria da saúde. Mas o Marcelo não é obrigado a saber disso não é mesmo?

Um participante da discussão levantou a lebre e logo veio a resposta.


Como é que é? O Marcelo é o dono da laboratório? Então o carro que está com o adesivo é dele? Marcelo se irrita e manda os outros se informaram antes de acusarem pessoas inocentes. Sem informação não dá não é mesmo? Estas pessoas maldosas que acreditam em tudo. Como dizia FHC, assim não dá, assim não pode. Marcelo tem muitas coisas para falar! Eu só não sei porque não fala. Se tem algo importante, diga!


Que coisa! E eu que pensei que o Fiat Uno Mille com um adesivo representava a população se manifestando. Mas era o próprio Marcelo que estava desfilando com o seu carro adesivado. Por sorte o sujeito trata logo de se livrar do problema: A empresa nada tem a ver com isso, não tem relação com os médicos, não tem nada a ver! afirma. Mas se eles são inocentes, qual o problema se houvesse alguma relação deste pessoal com a empresa??

E como o Marcelo já mostrou que não é confiável, eu resolvi pesquisar para saber se a empresa não tinha nada a ver mesmo com os fatos, e para a minha surpresa, descobri que tem sim!

Este é um exame feito no Paulinho quando estava no Hospital Pedro Sanches. Clique na imagem e amplie para ver com mais clareza. Está nos autos e foi registrado em cartório também. Se a Biosalli fez exames em Paulinho, ela também participou de alguma forma. Dizer que não tem nada a ver, pode parecer uma forma de tentar fugir de alguma responsabilidade. 
Nome da Biosalli em destaque no documento que faz parte
do processo e do prontuário de Paulinho
Recapitulando. Então o Fiat Uno Mille com o adesivo pertence a um laboratório que realizou exames laboratoriais em Paulinho, e o Marcelo que disse que o Uno era manifestação da população e que nada tinha a ver com o caso, mentiu?
Incrível, mas esta é a verdade. Marcelo está advogando em causa própria. Tentando como sempre enganar a população. Mentindo. Como eu disse e repito, ele pode defender quem ele quiser, desde que não distorça as informações. Mas Marcelo não estava satisfeito em tentar enganar os participantes daquele debate. Ele foi além.


O sujeito que mente sobre os fatos, traz uma nova versão do caso. Os médicos não mataram uma criança. Segundo ele, isto foi plantado para prejudicar os médicos!!! 

Por favor, você que está lendo este post, leia em voz baixa. É segredo. Só o Marcelo sabe disso! 

Eles, que tanto pedem para que eu prove o que digo, fazem afirmações sem provas nennhuma e pior mentindo. Segundo o Marcelo, o que falta é informação correta sobre o caso. Entendeu? Interessante que Marcelo diz que foi implantado injustamente uma história falsa, quando na verdade foi ele que implantou uma notícia falsa sobre um carro adesivado, como se ele não tivesse nada a ver com o carro. Que safadeza heim??

Mas o mais importante vem agora. Marcelo sabe quem é o chefe! E ele pode nos revelar caso seja interpelado pela justiça. 


Boi de piranha é uma expressão popular brasileira. Pode designar uma situação onde um bem menor e de pouco valor é sacrificado para que em troca outros bens mais valiosos não sofram ameaça. Pode designar também o ato de alguém se sacrificar para livrar uma outra pessoa de alguma dificuldade.

Logo, Marcelo confessa a existência de uma máfia em que os médicos são apenas bois de piranha. Sendo assim, ele deve conhecer o chefe não é mesmo? Acho que o Ministério Público ou até mesmo o Juiz, Dr. Narciso, poderia interrogar o sujeito, para quem sabe descobrir o chefe. O Biosalli atuou, como vimos, no caso Paulinho. Ele sabe do que está falando.


Ele também admite que "falhas" existiram. Mas nada que justifique a prisão, até porque, segundo ele, os médicos não estão presos porque foram condenados, mas sim para preservar o juiz que nem escolta tem! É dr. Juiz! Fique esperto. Eles sabem que o sr. está sem escolta. A notícia corre entre eles.

E então Marcelinho? Vai nos revelar quem é o chefe que protegido pelos bois de piranha!
Conta ai!

4 comentários:

  1. O dono do laboratório Biosalis é Lázaro Emanuel Franco Salles, grão mestre da maçonaria brasileira e foi citado na sentença do Caso Pavesi. A maçonaria também é ou era a dona do Hospital Pedro Sanches. Hoje o hospital está vinculado a Climepe, que tem entres seus sócios, o Lázaro.

    ResponderExcluir
  2. Tão falando por ai, que o Mosconi (que agora está com tempo de sobra), vai mudar de especialidade: vai virar doula. Tá defendendo o parto humanizado, rárárá...

    ResponderExcluir
  3. Ué, o protagonista Marcelo SALLES tem o mesmo sobrenome do dono do Laboratório BioSALLIS, o Sr. Lázaro SALLES, dono do Hospital Pedro Sanches ou Climepe, local de onde Paulinho foi tirado para ser morto. Após a transferência (sem alta médica), Paulinho teve os órgãos arrancados (ainda vivo) na Santa Casa de Mosconi, Ianhez e demais membros da Máfia.
    Como ele falou que o carro do adesivo é dele, significa que ele é o dono do laboratório do provável pai.
    Está fazendo defesa própria e sabe das coisas (ruins) que aconteceram... O MP poderia ser informado para ouvir tal pessoa...

    ResponderExcluir
  4. Alguém conseguiu notar a seriedade que esse maloqueiro e essa vadia inspiram? Então, observem as camisas que esses lixos vestem os corpos nojentos de corrupção.

    Essa classe médica brasileira, com algumas exceções é claro, não passa de um bando de vigaristas safados e que possuem o apoio de marginais como esses dois inúteis sociais.

    Não liga para essas porcarias, Paulo! Tudo isso é fruto do desespero e da dor eterna na (in) consciência dos bandidos do jaleco branco.

    Força e siga em frente na luta!

    ResponderExcluir