Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Eu poderia....

Eu poderia estar vendendo órgãos ou sentenças, mas estou aqui só protestanto. ehehehe

Eu acabo de fazer uma cópia do Blog e estou contratando um domínio particular onde republicarei o blog na íntegra. Este domínio será registrado na Europa e caso queiram tirar do ar, terão de entrar com uma ação nos tribunais europeus.  Podem retirar o blog do ar. A justiça aqui não é balcão de negócios. Não basta dar um telefonema para derrubar um site.

PS. O post foi censurado só no Brasil. O blog, com domínios internacionais, ainda possuem o post já que a legislação aqui fora é diferente. Para ter acesso à posts censurados no futuro, basta trocar na barra de endereços o (.com.br) por (.co.uk)

Segue o post censurado.

APRENDA COM A JUSTIÇA COSA NOSTRA BRASILEIRA

Após a condenação dos médicos no Caso Pavesi, a imprensa poçoscaldense que vive de propinas dos acusados, tratou de inverter os assuntos. Nada era publicado sobre a condenação e informes dos médicos eram estampados em primeira página, alegando inocencia dos mesmos. Os informes foram publicados exaustivamente nos jornais e também em horário nobre das televisões da região e também da capital de Minas Gerais. 

Joseph Goebbels era uma amador perto desta máfia. 

Diante desta total inversão de valores, que no Brasil parece ser natural, o juiz Narciso de Castro, com base no artigo 387, VI, do código do processo penal, determinou a publicação da sentença para que a cidade tivesse conhecimento real dos fatos. Eis o que diz a lei:
CPP - Decreto Lei nº 3.689 de 03 de Outubro de 1941
Art. 387. O juiz, ao proferir sentença condenatória: (Vide Lei nº 11.719, de 2008)
VI - determinará se a sentença deverá ser publicada na íntegra ou em resumo e designará o jornal em que será feita a publicação (art. 73, § 1o, do Código Penal ).
Agindo dentro da lei e com a intenção de se fazer justiça, Narciso fez o que muitos não teriam a coragem de fazer, e no Brasil, quem tem coragem tem de pagar um preço.

Entra na história o mafioso desembargador corregedor de justiça Antonio Servulo (ou Servo). Mais um daqueles vagabundos que adoram ganhar umas verdinhas, ou apenas agradar a máfia que tão bem conhece. 

Antonio Servulo é natural de São João da Boa Vista, mas tem Poços de Caldas no centro do seu coração. É em Poços que o desembargador passa os finais de semana com a família, perto da COSA NOSTRA. É lá também que o desembargador recebe os carinhos em espécie. A foto ao lado nos mostra um senhor com seu ar de arrogância extrema. Ele tem um dever a ser cumprido e o fará. A irmã do servo é serva no tribunal de justiça de Poços de Caldas. Aquela história de nepotismo é só mais uma lenda.

Antonio Servulo determinou abertura de processo contra o Juiz Narciso de Castro para aplicação de censura, alegando que o juiz ultrapassou os limites da justiça. Ora, a publicação na sentença está previsto em código penal. O desembargador quer a punição de Narciso para proteger a máfia. Se ele estivesse mesmo preocupado com os fatos, teria criticado a publicação dos médicos, mas não o fez. Ao contrário! Ficou em silêncio. 

Este desembargador mafioso está apenas cumprindo o papel que lhe foi determinado. Ele não foi colocado no posto de desembargador chefe da corregedoria á toa. Ele tem que pagar a mensalidade da mafia e neste caso ele usa a caneta.

Servulo está apenas protegendo interesses da máfia que ele faz parte. Não, meus leitores, a máfia de que estou falando não é a dos órgãos ilícitos provenientes de crianças vivas. Eu até ficaria preocupado se ele tivesse ocupado algum cargo na justiça de adoção internacional. É uma máfia muito maior da qual a máfia dos órgãos é apenas um braço. Servulo serve a máfia da justiça, aquele que solta traficantes de drogas mediante um sentença bem paga. O corregedor bem que poderia estar investigando isto, mas seus compromissos não permitem.

O desembargador, como se vê na foto, é um homem bastante narcisista. Nas terras do tráfico de órgãos é conhecido como Toninho Servulo ou Toninho das moças. Esta é uma das virtudes da máfia. O sucesso entre as mulheres. E "das moças" tem lá no sul de minas o seu espaço. Haja Viagra para as aventuras deste sujeito. 

Na denúncia apresentada contra o Juiz Narciso de Castro, o desembargador demonstrou estar preocupado com os réus e o que a verdade poderia causar em suas vidas. Mas em nenhum momento demonstrou preocupação com meu filho, assassinado pelos réus cruelmente sem chance de defesa nenhuma e anestesiado. 

Este covarde vigarista deveria estar pensando em uma forma de punir quem mata crianças, mas acho que as moças devem ter prejudicado sua capacidade de raciocínio. Mas ainda acho que o que esta pesando mesmo é o dinheiro. Deve estar ganhando uma fortuna para proteger esta quadrilha.

Caro desembargador, como pode ver eu lhe chamei de covarde, vagabundo, mafioso e outras coisas mais. Poderia ter dito mais, mas estou num processo de poupar a minha saúde. Gostaria muito que me processasse. Seria um prazer, mesmo sabendo que você tem o tribunal nas mãos e que no Brasil a justiça vale um desembargador como você.

Você pode censurar meu blog se quiser. 
Mas não vai conseguir censurar o meu segundo livro.  
E advinha que tem um papel especial nele?

PS. O juiz Narciso de Castro chegou a Poços de Caldas sem conhecer ninguem da cidade. Fez seu trabalho e condenou assassinos com base em provas e evidencias. Foi considerado suspeito. Mas o desembargador Toninho das Moças que fez sua vida em Poços de Caldas, não é suspeito de nada. Justiça de merda.

Caro desambargador. É um direito seu me processar civil e criminalmente. Mas não vai tirar o texto do ar. Vamos deixá-lo aqui para que todos vejam o motivo que está me perseguindo. 

Cheers

2 comentários:

  1. Desembargadores são semi-deuses ... Tudo podem ... Ainda mais aqui no Brasil com uma lei arcaica e onde o dinheiro sempre fala mais alto. Estou ansioso pelo seu segundo livro Paulo pôs é de grande importância sabermos mais a fundo os bastidores dos transplantes de orgãos no Brasil e às falcatruas do judiciário e um pouco mas da ratazana humana cujo apelido é "toninho das moças". Força Paulo !!! A luta é grande ...

    ResponderExcluir
  2. Ei Paulo,
    aqui no meu Ceará tá maior coisa, capa de jornal todo dia, pq pegaram um desembargador vendendo habeas corpus pra traficante por 150 mil reais. Coisa linda, não?
    O cara ganha uns 30 mil por mês e ainda rouba... a ganância sempre fala mais alto.

    ResponderExcluir