Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Brasileiros do bem. Bom dia

Como vocês devem imaginar, eu não vivo de propinas. Eu não fraudo o SUS e nem mato pacientes para vender órgãos. Eu preciso trabalhar. Por este motivo, não foi possível editar o vídeo - que já está pronto - e publicá-lo aqui. Isto deve acontecer ainda hoje.

O TJMG suspendeu a proteção pessoal do Juiz Narciso de Castro à pedido da máfia. Eles alegaram que estava pesando nos custos do tribunal. Um tribunal que leva 15 anos para julgar um caso, preocupado com alguns meses de proteção? Não é piada. É realmente uma atitude mafiosa. Em 15 anos foram gastos milhões por um processo que deveria durar no máximo 3 anos. 

Mas a máfia precisa do juiz desprotegido para que as ameaças tenham efeito.

E por enquanto, vamos esperando o tempo passar até que o TJMG consiga "sortear" os jurados para o juri popular do caso Pavesi, se é que ainda não pagaram propina para que o juri nem aconteça. Sabe como é né? Dependendo da propina, o réu é a vítima. No TJMG tudo é possível.

Ahh... O julgamento em 2a instancia também está parado desde 2014. Acho que ainda não chegaram a um acordo. Se condenarem precisarão reduzir a pena para o mínimo possível, para que os assassinos de uma criança não fiquem presos longe das famílias. Uma pena alternativa quem sabe, atender de graça a população? Não! De graça não né TJMG! 

Neste caso o melhor mesmo é achar uma brecha jurídica e cancelar tudo. Vamos enterrar o trabalho de 15 anos para que os doutores possam viver suas vidas tranquilamente.

E é este TJMG que vai julgar o processo contra mim. Alguém ai adivinhe o resultado.

Por favor advogados de defesa. Imprimam este post também e entreguem aos deusembargadores. Diga a eles que mandei lembranças!

Nenhum comentário:

Postar um comentário