Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

domingo, 12 de julho de 2015

Discurso de 1961

(...) A palavra "segredo" é repugnante numa sociedade aberta e livre, e nós como povo somos intrinsecamente e historicamente contra as sociedades secretas, juramentos secretos e procedimentos secretos. Decidimos há muito que os perigos do excessivo e injustificado encobrimento de fatos relevantes é mais grave do que os perigos que são citados para o justificar.

(...) Porque estamos confrontados em todo o mundo por uma conspiração monolítica e cruel que se apoia principalmente em ações encobertas para expandir a sua esfera de influência, em infiltração em vez de invasão, em subversão em vez de eleições, em intimidação em vez da livre escolha, em guerrilha a coberto da noite em vez de exércitos à luz do dia.

(...) Os seus planos são ocultos, não anunciados. Os seus erros são encobertos e não tornados públicos. Os seus dissidentes são silenciados e não elogiados. Nenhum gasto é questionado, nenhum rumor é publicado, nenhum segredo é revelado.

John Fitzgerald Kennedy
27 de Abril de 1961


O assassinato de pacientes para venda de órgãos não pode continuar sendo um segredo.  Para calar a imprensa, os traficantes dizem que casos como estes, quando divulgados, prejudicam a doação de órgãos. "Decidimos há muito que os perigos do excessivo e injustificado encobrimento de fatos relevantes é mais grave do que os perigos que são citados para o justificar".

A imprensa vem fazendo um papel covarde ao esconder o que está acontecendo em relação a tráfico de órgãos no país. "intimidação em vez de livre escolha, guerrilha a coberto da noite em vez de exércitos à luz do dia". Conchavos em gabinetes de autoridades para adiar julgamentos e transferir presos na calada da noite. 

"Os seus erros são encobertos e não tornados públicos. Os seus dissidentes são silenciados e não elogiados". Delatores abandonam o país e testemunhas são assassinadas. Em pleno século XXI. E a imprensa continua a manter um silêncio inexplicável. "Nenhum rumor é publicado, nenhum segredo é revelado".

O tráfico de órgãos é uma realidade. A máfia nunca esteve tão ativa. Autoridades nunca se venderam por tão pouco.

O inimigo não é forte. Ele é sujo e covarde. E mesmo com todo o poder a seu favor, não consegue provar a inocência, pois ela não existe. Só lhes resta alcançar a impunidade. Mas isto também tem preço.


Nenhum comentário:

Postar um comentário