Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

sábado, 12 de julho de 2014

Conheça o Pinocchio do Sul de Minas

Voce precisa conhecer mais este personagem.

JOSE JULIO BALDUCCI era Secretario de Saude de Poços de Caldas quando Paulinho foi assassinado. Era a gestao do prefeito Geraldo Thadeu Pedreiro dos Santos (o deputado a serviço de laboratorios) e braço direito de Mosconi. Balducci pertencia ao PSDB de Minas Gerais, conduzido ao partido pelo proprio Mosconi. Ambos, Mosconi e Balducci, sao medicos. Mas eles tem outras coisas em comum.

Balducci é cunhado de Celso Scafi, condenado no caso Pavesi. Scafi é socio de Mosconi. Scafi tambem pertence ao PSDB e tentou se eleger como vereador em Poços de Caldas sem sucesso em 2004.

Na epoca em que Paulinho foi assassinado, Bernadete Balducci Scafi (irma de Balducci e esposa de Scafi) foi a responsavel pela auditoria municipal que inocentava todo mundo. Este todo mundo inocente hoje enfrenta acusaçoes de homicios. Tudo funcionava em familia. Mosconi é o GoodFather.

E para a minha surpresa, soube que durante a sua oitiva na justiça, ele disse que nao tem qualquer vinculo de amizade com Mosconi! Sim caros leitores. Este sujeito mentiu - mais uma vez.

Mosconi é quem manda no PSDB de Poços de Caldas. Ninguem é filiado ou candidato pelo PSDB daquela cidade sem o aval do chefe. Balducci foi candidato a vereador pelo PSDB e foi eleito com a ajuda e bençao de Mosconi. Balducci e Mosconi sao membros de mesma Santa Casa. Voce que saber mais? Entao veja o video abaixo que eu explico em seguida:


O video acima é um pequeno trecho de um entrevista dada por Mosconi, a um programinha de TV que tem apoiado os assassinos durante todos estes anos. Fiz questao de publicar este trecho quando Mosconi desmente a si mesmo. Parece que a mentira faz parte do cotidiano destas pessoas. Mosconi havia chantageado Jose Serra em plenario da Camara, dizendo que se algo nao fosse feito ele assinaria a CPI da corrupçao, temida pelo presidente FHC. Durante o programa, em outro trecho, a camera flagra um acompanhante de Mosconi que o esperava na sala ao fundo. Eis aqui a imagem:


Esta entrevistadora é a minha atual esposa e mae da minha filha Cleo. Linda né?

Em breve colocarei no YouTube a integra deste programa (ja deveria ter feito isso), onde Balducci aparece diversas vezes ao fundo. Se nao me engano, este video, inclusive, foi utilizado pelos medicos e anexado a algum processo, como sendo prova de defesa.

Como podemos ver, Mosconi e Balducci sao amigos sim, diferentemente do que disse a justiça. Ambos foram ao programa juntos. Balducci é o Pinocchio do Sul de Minas. Se as mentiras de Pinocchio faziam o seu nariz crescer, as de Balducci o transformaria em uma pequena floresta de galhos.

Mas Balducci ja é um velho conhecido da Disney - ou melhor -  deste blog. Em 2001, eu publiquei em meu antigo web site, que foi bloqueado pela justiça atendendo a determinaçao da mafia, valores que demonstravam que os transplantes pagos a Poços de Caldas (uma cidade com 180 mil habitantes) eram maiores que os valores pagos a transplantes em Belo Horizonte (com 2,5 milhoes de habitantes).  Balducci resolveu explicar aos poçoscaldenses esta imensa diferença. Veja como o Pinocchio fala com segurança. Assista:


Estas declaraçoes, onde o entrevistado bate na mesa e mostra sinais de autoconfiança, funcionam muito bem em cidades como Poços de Caldas. Em cidades como esta, as pessoas nao possuem informaçoes e sequer tem coragem de questionar os poderosos mentirosos. Aceitam tudo como verdade porque assim tem sido ha muitas e muitas decadas. Mosconi ja esta na vida publica ha mais de 35 anos. 

Mas... como sempre, eu quebrei a tradiçao e fui atras da informaçao. Enviei um e-mail ao Ministerio da Saude solicitando explicaçoes sobre esta tal liquido que custava R$ 6 mil reais a ampola. O Ministerio da Saude, naquela epoca, ainda respondia aos meus questionamentos. Foi entao que me enviaram copia de uma portaria, contendo detalhes deste liquido para preservaçao de orgaos (usado em transplantes cadaveres com grande frequencia).

PORTARIA Nº 3.410
5 de agosto de 1998
O Ministro de Estado da Saúde, no uso de suas atribuições legais, e considerando:
a) a necessidade de incentivar as atividades de busca de doadores de órgãos;b) que garantir os exames e procedimentos de avaliação de morte cerebral, nos termos da Resolução do Conselho Federal de Medicina nº 1.480/97, é de grande importância psicológica, social e jurídica; 542c) a importância de garantir a adequada retirada e conservação de órgãos para doação, bem como a adequada recomposição do corpo do doador;d) a necessidade de incrementar os programas de transplante de órgãos, conforme estabelecido na Lei 9434 de 04 / 02 /97, bem como do Decreto 2.268 de 30/06/97, que dispõem sobre a doação e transplante de órgãos em todo o Brasil, resolve: (...) 
Código 93.800.41.0 – Líquido de Preservação de órgão para Transplante de Rim (por litro)Valor : R$ 35,00
Muito bem!!! O tal liquido que custava R$ 6.000 a ampola, na verdade custava R$ 35,00 reais o LITRO. Na Epoca, segundo o MS, este seria o unico liquido que poderia ser relacionado com o que disse Balducci, nao existindo nenhum outro semelhante com o custo citado Secretario Balducci. Disse ainda o Ministerio que o transplante renal era remunerado com um valor bastante vantajoso para que tais despesas (se houvessem) nao pesassem aos cofres dos hospitais.

Ha uma possibilidade de Balducci ter dito a verdade? Ha sim! Se a ampola que ele citou possuisse a capacidade de armazenar 171 litros. Mas como nao existe tal ampola, Balducci mentiu.

OS 4 Fantasticos - Jose Julio Balducci, Claudio Rogerio Carneiro,
Joao Goes Brandao e Paulo Negrao em depoimento a justiça.

Voltando a audiencia, alem do show do Pinocchio, houve outro momento interessante. Deveria depor aquele sujeito do Conselho Regional de Medicina, um tal de Jose Tasca, que recebeu um documento que estava desaparecido ha 13 anos e misteriosamente foi encontrado!! 

Mas ele foi avisado previamente por alguem - provavelmente uma advogada chamada Paulo Tasca -, e misteriosamente desapareceu da cidade, empreendendo uma viagem com destino incerto, quem sabe, rumo a lua. Tudo para atrasar o julgamento. 

Um comentário:

  1. Tá faltando um na foto dos réus: o Jeferson Skull, que está envolvido em todos os casos da máfia dos órgãos. Ele era quem fingia que fazia o exame de radiografia para que os órgãos pudessem ser tirados.

    ResponderExcluir