Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

segunda-feira, 21 de julho de 2014

O novo Lalau brasileiro. Advinhem quem é???

Voces devem estar lembrados (para quem acompanha o blog) do texto "A prostituiçao da Justiça Federal". Muito bem! Eu escrevi o texto apos saber que o TRF1 arquivou processo de Improbidade Administrativa, de varias pessoas ligadas a Saude Publica em Poços de Caldas e tambem em Minas Gerais. Todos enrolados no caso Pavesi, no que diz respeito a desvio de dinheiro publico, autorizaçoes fraudadas e coisas do genero. 

Olindo Herculano de Menezes
O TRF1 nao so absolveu todo mundo, como tambem fez questao de dizer que em Poços de Caldas nao houve nenhum problema na area de transplante - ainda que a central de transplante nao tenha apresentado qualquer documento legal como prova de funcionar em legalidade. Sem ter conhecimento dos detalhes de cada caso, o desembargador Olindo Herculano de Menezes mandou arquivar tudo e inocentar todo mundo.





Segundo a Revista Veja, Olindo é uma especie de Lalau. Em 2011, Olindo Menezes, presidente do Tribunal Regional Federal da Primeira Região, visitou conselheiros do CNJ , um dia antes da sessão do colegiado. Foi pedir que não aprovassem a recomendação para que o Congresso vetasse os recursos para a construção da nova sede do tribunal, obra com indícios graves de irregularidades. Não teve sorte: o tribunal aprovou a medida por unanimidade, inclusive com o voto de Tourinho Neto, conselheiro do CNJ que é desembargador do TRF-1.

Se aprovado fosse, mais um saco de dinheiro seria desovado naquele obra. O sujeito Olindao tem um certo amor a impunidade. 

A açao penal contra os advogados de Roberto Arruda (aquele pego em flagrante recebendo propina), foi trancada - advinhem por quem???? Sim, Olindao! 

Olindao da uma força para quem rouba a saude publica. Ele tem plano de saude. Vejam so este caso:

Trata-se da operaçao FIDARE, realizada pela policia federal. A operaçao tinha como objetivo cumprir um total de 113 mandados, sendo 30 de prisão preventiva, 17 de prisão temporária, 13 de condução coercitiva e 53 de busca e apreensão, em Cuiabá, Cáceres e Sinop, a 503 km de Cuiabá, e em Goiás. Na gestão dos recursos de programas do Ministério da Saúde, em Cáceres, a suspeita é de que tenham sido desviados cerca de R$ 2,5 milhões nos últimos dois anos. Recursos de três programas federais estariam na fraude: Programa de Assistência Farmacêutica, Programa de Saúde da Família e Piso de Atenção Básica à Saúde, destinados à aquisição de medicamentos, eram desviados de diversas formas. A Polícia Federal exemplificou como os integrantes da quadrilha atuavam para conseguir a vantagem financeira por meio da Prefeitura de Cáceres. Uma das formas era o retardamento das licitações por parte da Secretaria Municipal de Saúde até zerar o estoque. Com isso, para justificar a compra atrasada de medicamentos, os procuradores faziam pareceres e as licitações eram direcionadas para os fornecedores envolvidos no esquema.

Ja imaginaram quantos profissionais envolvidos na investigaçao deste caso? Quanto nao foi gasto para chegar até este grupo? Pois é. Ai entra Olindao. Sabe o que ele fez? Cassou a decisão proferida pelo juízo federal de Cáceres – oeste de Mato Grosso – que desencadeou a Operação Fidare, determinando a imediata soltura do empresário Marcelo Soares Fedrizzi e a expedição do contra-mandado de prisão preventiva em relação à estudante Lo Ruama Soares Fedrizzi - todos responsaveis pelo desvio. 

Todo mundo inocente! Bradou Olindao! Acho que ele deve ter considerado que este pessoal nao cometeu nenhum ato ilicito. Provavelmente tratava-se de profissionais pioneiros que ainda nao haviam se adequado as leis! Isto acontece nao é mesmo??? Os mandatos, as prisoes, e tudo o que aconteceu, era fruto de imaginaçao de gente que nao tem o que fazer. Olindao canetou e soltou todo mundo! O SUS precisa continuar sendo roubado.

Nao acabou nao! Olindao é forte!

Em Brasilia um grupo que vendia produtos importados clandestinamente, acusado de "descaminho", tambem foi beneficiado pelo desembargador - ou seria desavergonhador? - que mandou arquivar tudo. O desembargador perguntou: Tem exame de corpo de delito? Nao? Entao arquiva! E se voce precisar de um importado clandestino, basta dar um pulo em Brasilia na feira dos importados e a turma estara la vendendo a muamba, com o selo oLindo de impunidade!

Perai... tem mais - As obras de Belo Monte

O Ministerio Publico Federal recebeu uma liminar favorável em primeira instância da Justiça Federal, obrigando o cumprimento efetivo de condicionantes da Licença Prévia, antes da emissão de nova licença, enquanto denunciou a inexistência legal da figura de uma “Licença de Instalação Parcial”. Ou seja, as obrigaçoes para obtençao da licença, deveriam ser cumpridas como determina a lei. Mas poucos dias depois, esta decisão liminar foi suspensa unilateralmente pelo então Presidente do TRF-1, Olindo Menezes, a pedido da AGU, utilizando o artificio autoritário da “Suspensão de Segurança”, com argumentos equivocados sobre a iminência de um caos social e econômico no país, se atrasasse o cronograma de obras de Belo Monte. E assim, o elefante branco de Belo Monte, pode prosseguir naturalmente.

Toda vez que a uma decisao favoravel aos medicos traficantes de orgaos de Poços de Caldas, ou qualquer integrante direto ou indireto desta mafia, pode procurar que voce encontrara o musgo, a sujeira, a impureza. 

O maior obstaculo em se atingir a justiça no Brasil, é a propria justiça. Os esforços para colocar um bandido atras das grades, nao deve ser direcionado aos bandidos e sim aos tribunais.

Um comentário:

  1. O Olindo tem processo no CNJ. Bandido de toga?

    ResponderExcluir