Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Mais um dia de depoimentos

Enquanto o brasileiro ainda chora a derrota para a Alemanha, em Poços de Caldas, os medicos estao sorridentes e felizes.

Nao bastassem os 14 anos que ja dura este processo, os advogados de defesa tentaram adiar mais um pouquinho o andamento do processo. Mas desta vez, o advogado de defesa foi alem. Disse a imprensa que entrou com recursos contra o juiz que, segundo ele, esta sendo parcial. A parcialidade do juiz é bastante evidente, disse o advogado.

Vejamos. A defesa ja trocou de tribunal, promotores ja foram substituidos e tudo estava caminhando para o arquivamente e o definitivo esquecimento. Como eles exigiram - e conseguiram - os processos deixaram a esfera federal e foram enviados para a esfera estadual, na cidade de Poços de Caldas. Tudo como eles queriam. Mas ainda nao esta como eles querem. A quadrilha quer tambem escolher o veredito! 

Mas temos de ser honestos. Eles estao trabalhando dentro da lei. A tentativa de excluir o juiz é louvavel. Ha alguns anos, a estrategia era eliminar as pessoas que poderiam causar problemas, como fizeram com o adminitrador do hospital. 

O medico Joao Alberto Goes Brandao - ja condenado em outro caso - foi orientado a nao responder perguntas formuladas pelo juiz. Ele so respondeu a promotoria e aos seus proprios advogados. Quem tem medo da verdade tem mais é que ficar calado. 

Neste caso ha um pequeno erro. O atestado de obito tem uma data da morte diferente do prontuario. Mas os medicos garantem que tudo nao passa de um equivoco. A inexistencia dos exames que comprovam a morte encefalica, tambem é outro pequeno equivoco. 

Ha sim! No caso Pavesi, as rasuras, o SEM ME, a anestesia geral que nao foi dada, os exames desaparecidos, tambem sao pequenos equivocos. Mas o advogado garante que todos os equivocado estao dentro de protocolos rigorosos da medicina. Padrao Friboi!

O melhor esta reservado para amanha. Vou publicar um e-mail onde o CFM nega ter participado da absolviçao dos condenados. E agora? Sera que até o CFM ta abandonando o barco?


Nenhum comentário:

Postar um comentário