Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

sábado, 12 de julho de 2014

PSDB ameaça site Poços 10

Na mira esta Luciano Moura, analista de sistema, responsavel pelo site Poços 10. Moura é acusado de ser membro de uma quadrilha virtual. O PSDB quer o site fora do ar, e considerando o modo operacional do partido, Moura podera ser responsabilizado criminalmente. 

Segundo um site do PT que publicou a noticia, a perseguiçao ao site Poços 10 pode tambem esta relacionado com o fato deste site publicar noticias sobre o caso Pavesi (assassinato do meu filho). O Brasil esta mesmo de cabeça para baixo. Luis Nassif, petista de mao cheia, vem defendendo esta quadrilha de Poços de Caldas com unhas em dentes. O PT que sustenta Nassif, esta sofrendo na pele o poder desta mafia. A coisa toda esta confusa! Nao da para saber mais quem é quem. Uma briga de travesseiro em quarto escuro.

Em Poços de Caldas, a quadrilha de traficantes de orgaos - que nao é virtual - continua a dizer que nao sabe o motivo de eu ter deixado o Brasil. Talvez Luciano Moura seja o proximo a saber. O analista nao faz ideia do que estas pessoas sao capazes. Estamos falando de marginais que matam crianças para vender orgaos. Imaginem o que nao fazem com adultos.  Carlao (o adminstrador do hospital) que o diga.

Fica aqui a minha solidariedade com o Poços 10 e em especial com Luciano Moura. Se precisar deixar o pais, estou a disposiçao para orienta-lo. Aqui fora, a mafia ja é conhecida.

Para quem desejar ver a noticia completa, basta entrar neste link

Vale lembrar que o pedido para investigar o site foi entregue a Procuradoria da Republica de Minas Gerais, cujo procurador abafou o escandalo do trafico de orgaos em Poços de Caldas, ajudou a forjar documentos e ainda me perseguiu com processos judiciais, em que fui vitorioso.

Nada como ter o poder nas maos para ter mais poder.

Um comentário:

  1. Absurda a censura nos dias atuais, como no caso do jornalista Marcos Carone, preso há quase 6 meses, por divulgar noticias referentes ao governo do estado.

    ResponderExcluir