Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Mafia do tráfico de órgãos e TJMG, planejaram a morte do Juiz Narciso de Castro

Caros leitores.

Este texto, como todos os outros, trazem elementos que demonstram a união da Máfia do Tráfico de Órgãos com o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). A morte do Juiz Narciso de Castro foi planejada pela Máfia e contou com o apoio do TJMG. 

O Juiz Narciso de Castro, após condenar membros da máfia de tráfico de órgãos, passou a ser ameaçado de morte. Recebeu alertas várias vezes para mudar seus hábitos e costumes cotidianos. No auge da ira da máfia, a proteção policial foi revogada e o magistrado passou a ser um alvo facil. Diante do risco que corria, terminou o seu trabalho e mudou-se de cidade. 

A escolta do juiz, que participou da última prisão dos médicos, foi assassinada um dia depois desta ação e o caso foi - mais uma vez - considerado suicídio.

A Máfia e o TJMG planejavam anular os processos e arquivar todas as investigações, mas com a presença do juiz Narciso de Castro em Poços de Caldas, seria impossível. Dr. Narciso não é homem de se deixar corromper. Faz o seu trabalho com dignidade e justiça. Diante das tentativas de anular ou arquivar qualquer procedimento, Narciso não se calaria. Por isso precisava ser morto.



Dr. Narciso não é bobo. Percebendo o que estava em andamento, decidiu abandonar a cidade. Mas as ameaças contra ele continuam. Logo após a ida deste magistrado para outra cidade, começaram a enterrar o caso Pavesi e da Máfia de tráfico de órgãos.

- Os médicos, já condenados em 2a instância, deveriam estar presos pela nova determinação do STF, mas continuam soltos. 
- Os médicos não estão cumprindo medidas cautelares.
- A nova juíza da 1a vara criminal de Poços de Caldas, que substituiu Narciso, está agindo de acordo com os desejos da máfia.
- Sentenças foram anuladas. Desembargadores receberam 500 mil reais para anular as sentenças.
- Inquéritos estão sendo arquivados.  
- Juri popular do caso Pavesi foi adiado sem previsão de realização

Nada disso seria possível sem o envolvimento do TJMG. Se Narciso não tivesse deixado a cidade, hoje, certamente estaria morto. No próximo post, publicarei um texto de um habeas corpus no STF, onde podemos ler a manifestação do Juiz Narciso de Castro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário